Sobre


 
 

 

Quando decidiu trocar a medicina pela fotografia, Lew Moraes nunca achou que um dia iria se arrepender. O tempo mostraria que estava certo. Hoje, com mais de quarenta dedicados a testemunhar a força da Natureza e a fraqueza dos homens que, inutilmente, tentam dominá-la, ele continua dedicando parte de sua vida ao que mais gosta: fazer de cada fotografia uma verdadeira obra de arte. Pode ser uma flor desabrochando, uma abelha atrás de seu principal alimento, um por de sol incapaz de ser descrito por palavras, uma nascente que vira riacho, que vira rio, que corre em direção ao mar ou pode ser um simples matagal que suas lentes transformam em obra de arte, esta palavra cheia de magia que é sua principal inspiração, esteja no caótico trânsito de uma grande cidade ou numa pacata vila de pescadores que tiram do mar seu principal sustento. Para ele, uma obra de arte pode estar numa gota de orvalho ou no voo solitário de um gavião, fotografado na contraluz de uma tarde ensolarada.

Ao longo de toda sua carreira, Lew Moraes, como o mundo mais o conhece, nem sempre fotografou apenas a Natureza em seus melhores momentos. Como repórter fotográfico fixo de alguns dos maiores jornais e revistas da América Latina - Folha de São Paulo, Ultima Hora, Manchete, Veja, entre outros - testemunhou o caminhar deste Continente em seus momentos mais dramáticos. Cobriu as idas e vindas de muitos presidenciáveis, toda sorte de conflitos políticos e urbanos, fazendo-se, também, presente nas coberturas nacionais e internacionais de relevância. Não importa o tema, onde estava a notícia, ele ali também estava, em busca do melhor ângulo e de qualquer possibilidade que o levasse a transformar um simples clique num momento em que a vida humana ou a vida animal transforma-se em pura arte. Prêmios, ganhou, mas seu maior prêmio reside no reconhecimento de suas escolhas, invariavelmente presentes na Natureza viva, porém muitas vezes invisível ao olhar humano comum. Ele nos faz ver, apreciar e nos surpreender com aquilo que sequer percebemos.

Há alguns anos trabalhando para a Picture World Nature, agência canadense focada na Natureza, Lew acabou se tornando um grande especialista na preservação da vida selvagem, em todas as suas manifestações. A macro-fotografia, com todas as suas possibilidades e desafios, o levou a tornar-se, também, um pesquisador de tudo que está relacionado à agua, de uma simples nascente às grandes Cataratas do Iguaçu, por exemplo. A poluição ambiental de uma maneira geral e o descaso do homem com o destino da água no Continente é, hoje, uma de suas maiores (senão a maior) preocupações. Dedica-se a eles com o vigor e o profissionalismo, que só se espera de um profundo conhecedor da natureza humana e sua capacidade de desconstruir o que a Natureza levou milhões de anos para construir.

Paulista de origem, mas carioca por adoção, Lew aceita com tranquilidade os desafios de suas escolhas profissionais. É um cidadão do mundo, e, como todo cidadão do mundo, volta-se cada vez mais para a preservação ambiental, valendo-se de suas fotos, verdadeiras obras de arte, para conscientizar e sensibilizar.

MAGDA ALMEIDA – Jornalista
 
 
ENTRE EM CONTATO
+55 21 3827-4115 +55 21 98285-9243 lewimoraes@lewimoraes.com